Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Há horas assim

Livro em construção

Livro em construção

Há horas assim

30
Jul16

Conversas (in) consequentes de café

correspondente

Dois estudantes, colegas de curso, naquelas alturas em que estavam sentados à mesa do café, cada um com a sua caneca de cerveja bem cheia à sua frente, ao lado de outras já vazias, enquanto as aulas a que deviam estar a assistir iam decorrendo, eles “versejavam” de tudo e mais alguma coisa. Tinham pontos de vista semelhantes. Um criticava algo e o outro dizia amém e vice-versa. E então, a faculdade, o curso, os professores, eram os alvos prediletos. Us colegas e as colegas, destes dois, também não escapavam. Era uma autêntica sintonia de opiniões, negativas, claro, as destes dois. Dentro dos colegas e das colegas, uma coleguinha, em especial, a X, então, coitada, era a preferida das críticas “acutilantes” dos dois compinchas.

Uns anos mais tarde, um deles recebeu um telefonema, era do outro. Queria saber do colega, do amigo, do compincha, queria convidá-lo para se encontrarem, para beberem alguma coisa, como nos bons velhos tempos, aqueles idos, os de estudante:

- Queres aproveitar a ocasião e vens passar um fim-de-semana comigo e com a minha esposa, cá abaixo, ao reino dos Algarves? Lembras-te de X, daquela nossa colega? Acabei por casar com ela!

Mal refeito da notícia, ainda assombrado, pergunta o outro, a querer desviar o curso da conversa, meio a brincar meio a sério:

- Mas o que é que estás a fazer aí para baixo? Não me digas que concluíste o curso e, estás por esse “reino” a exercer a tua profissão?

- É verdade! Lá acabámos aquilo, nós os dois, eu e a X e, encontrámos aqui emprego! E tu, o que andas a fazer?

Nada. Poderia ter sido a resposta deste colega de mesa de café. Deste colega que não passou do 1º ou do 2º ano do curso. Do curso que tanto disseram mal. Quanto à colega X, não sei se este também teria um fraquinho por ela, mal disfarçado, mas, claro, na impossibilidade da divisão do corpo e da alma, em suma do ser, sem graves consequências da integridade física da mesma, esta só poderia ter casado com um deles! 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub